Monday, 14 July 2014

Homesick/Immigration: How can you prepare yourself before moving to another country?


Image:speedmango.com
                                                      



How can you prepare yourself before moving to another country?

1. Learn the language of the new country.

I have seem a lot of people coming to Australia without speaking English and thinking that it will be easier and quicker to learn it here, as they will be constantly exposed to the language. However, they do not know that the post-migration stressors will affect their emotional state to the point that their brain may become unable to learn or memorize the new information. Consequently, they do not pass on the English proficiency test  (IELTS) and cannot apply for the permanent visa. I have seen many people going back to their country financially broken and very disappointed because they were not successful in their plans.Thus,it is better to do the IELTS test in your country of origin.

Hence, it is crucial to do a thoroughly preparation to prevent a number of disappointments before the immigration takes place.

One of the worse feelings people have when they come without speaking the language, for instance, to Australia, is the anxiety of not been able to communicate with people around them. They feel completely lost in many situations. Not mentioning how it is difficult to adapt to the Australian accent, which is completely peculiar, in any country, if you do not speak the language, you will be in trouble.

Imagine that you need to get a bus and cannot explain where you want to go? Just in case you get the wrong bus, how will you ask someone for information? How will you understand that information? How will you ask for the food you want to buy at the supermarket? If you have children, imagine yourself in a parent meeting, looking to your child's teacher who will be speaking for a long time, and you will be there, just thinking how much you are missing from all that information that is important for your child? How will you understand the service in the church, or pray with others at a prayer meeting? If you or your children get sick, how will you explain the symptoms to the doctor? When you have to solve a problem anywhere, and people are impatient or even rude with you because you cannot speak fluently, how will you politely stand up for your rights, preventing your self-esteem to drop down to the ground? How do not feel panic all the time your home phone rings ( and there is no one else at home to answer), because you will not understand what the person will say, and will not be able to answer?

If you are not proficient in the language of the adopted land, the only thing you can do when you do not understand what the other person is saying is smile, pretending that you are understanding, just to be polite and do not seem so lost.

Other uncomfortable disadvantage of the lack of language proficiency is that people use to speak with you louder if you were deaf, when they realize that you cannot understand their language.They also think that it is impossible that a person who cannot speak their language fluently is capable of doing anything. They see you as a one year old child who is learning the basic words. Even when you show them your resume with a number of high degree qualifications and professional experience in your country of origin, they do not believe that you can perform your skills. After some time, you will start to believe that you are really incapable. In other words, you will have to accept a much lower job position, until you learn the language. However, in Australia, even if you are a PhD in medicine, engineering, psychologist,etc, it is necessary to have a certificate to be able to perform the most simple jobs. So, if you are coming without English, at least you should undertake a short  certificate course in your country such as Child Care Assistant or Barista course.

If you were an independent person in your country and now only your partner can speak the new language, you will definitely become dependent of your partner, feeling powerless, and it will affect your self-esteem.

Not able to work in your profession, make friends, and depending of your partner to solve the basic daily difficulties, the next usual feelings are: lost of identity, isolation, loneliness and feelings of not belonging.

Even if you attend an English course, you will be treated by the teachers, (and you will feel) as a child learning the first steps.

Communication is an essential tool to connect people and solve problems, but it can be your biggest barrier. So, learn the language before you move to another country.

2. Research the new country.

The more information you have about the country where you're going to, the more you will have a sense of control over your life, and this will make you feel also safe and relaxed. Research also about the climate, geography, custom, cost of living, taxes, work opportunities, safety, medical, educational, skills recognition, transport and bank systems, type of food you can find, and how is the social interaction.

3.Bring important documents.

Don't forget to bring important documents translated such as: your undergraduate and post graduate certificates, academic transcripts, prof of your work experience such as referral letters, children's degree certificates and vaccination card.

4.Bring special personal belongings.

Bring your relatives and friends' photos and special personal belongings. It is important to have familiar objects surrounding you.If you can, it is better to bring all your belongings, including furniture, in a container. Your home will be the only familiar place you have and if all the furniture is different, you will feel displaced.

5.Embrace the new.

Finally, be prepared to embrace the new and to accept that your life conceptualization is not the only one that can be right.
















Mrs Glaucia Barbosa,
PACFA Reg. Provisional 25212 
MCouns, MQCA(Clinical)  
ABN: 19 476 932 954






Como você pode se preparar antes de se mudar para outro país?

1. Aprenda a língua do novo país.

Eu tenho visto muitas pessoas vindo para a Austrália sem falar Inglês e pensando que será mais fácil e mais rápido aprender aqui, uma vez que estarão constantemente expostos à lingua. No entanto, eles não sabem que o estresse pós-migração pode afetar seu estado emocional, a ponto de seu cérebro se tornar incapaz de aprender ou memorizar as novas informações. Consequentemente, eles não passam no teste de proficiência em inglês (IELTS) e não podem requerer o visto de residência permanente. Eu vi muitas pessoas voltarem para seus países de origem
depois de gastarem todos os seus recursos financeiros e desapontados pois não foram bem sucedidos em seus planos. Portanto, e' melhor fazer o teste IELTS em seu país de origem.

Por estes motivos é importante fazer uma preparação cuidadosa antes da mudança, a fim de evitar uma série de desilusões.

Um dos piores sentimentos que as pessoas têm quando vêm sem falar inglês, por exemplo, para a Austrália, é a ansiedade de não ser capaz de se comunicar com as pessoas ao redor delas. Eles se sentem completamente perdidos em muitas situações. Sem mencionar como é difícil se adaptar ao sotaque australiano, que é completamente peculiar, em qualquer país, se você não falar a língua, você estará em apuros.

Imagine que você precisa pegar um ônibus e não pode explicar para onde você quer ir? Apenas no caso de você pegar o ônibus errado, como você pode pedir informação? Como você vai entender essa informação? Como perguntar onde estão os alimentos que você quer comprar no supermercado? Se você tem filhos, imagine-se em uma reunião de pais, olhando para o professor do seu filho falando por um longo tempo, e você lá, pensando o quanto você está perdendo de toda aquela informação que é importante para o seu filho? Como entender o culto na Igreja, ou orar com os outros em uma reunião de oração? Se você ou seus filhos ficam doentes, como explicar os sintomas ao médico? Quando você tem que resolver um problema em qualquer lugar e as pessoas ficão impacientes ou são até mesmo rudes com você porque você não pode falar fluentemente, como é que você vai educadamente lutar pelos seus direitos, impedindo a sua auto-estima de cair no chão? Como não se sentir em pânico toda vez que telefone de sua casa tocar (e não há mais ninguém em casa para atender),sabendo que você não vai pode entender o que a pessoa vai dizer, e não vai ser capaz de responder?

Se você não for proficiente na língua da terra adotada, a única coisa que você pode fazer quando não entender o que a outra pessoa está dizendo é sorrir, fingindo que você está entendendo, apenas para ser educado e não parecer tão perdido.

Outras desvantagens desconfortáveis ocasionadas pela falta de proficiência na língua é que as pessoas vão falar com você mais alto, como se você fosse surdo, quando eles perceberem que você não consegue entender a língua deles. Eles também acham que é impossível que uma pessoa que não pode falar a língua deles fluentemente seja capaz de fazer qualquer coisa. Eles vão ver você como uma criança de um ano que está aprendendo as palavras básicas. Mesmo se você mostrar-lhes o seu currículo com uma série de qualificações de alto grau e experiência profissional em seu país de origem, eles não vão acreditar que você possa ter aquelas habilidades. Depois de algum tempo você comeca a se sentir incapaz tambem.Em outras palavras, você vai ter que aceitar um cargo mais baixo, até que você aprenda o idioma. No entanto, na Australia, mesmo que você tenha doutorado em medicina, engenharia, psicologia,etc, e' necessário que você faça um curso técnico para os mais simples tipos de trabalho. Então, se você vai vir sem falar inglês, faça ao menos um curso técnico em seu país, como por exemplo assistente de creche ou curso de barista.

Se você era uma pessoa independente em seu país e agora só o seu parceiro/a pode falar a nova língua, você vai definitivamente tornar-se dependente de seu parceiro/a, se sentir impotente, e isso vai afectar a sua auto-estima.

Não sendo capaz de trabalhar em sua profissão, fazer amigos, e, dependendo de seu parceiro para resolver as dificuldades diárias básicas, os próximas sentimentos usuais que você terá serão perda de identidade, isolamento, solidão e sensação de não perencer ao lugar.

Mesmo se você frequentar a um curso de inglês, você vai ser tratado pelos professores (e vai se sentir) como uma criança dando os primeiros passos.

A comunicação é um elemento essencial para conectar as pessoas e resolver problemas, mas pode também ser uma de suas maiores barreiras. Entao, aprenda a língua antes de se mudar para um outro país.

2.Pesquise o novo país.

Quanto mais informação você tiver sobre o país para onde vai, mais você terá a sensação de estar em controle sobre a sua vida, e isto lhe trará mais seguranca e tranquilidade. Pesquise também sobre o clima, geografia, costumes, custo de vida, impostos, oportunidades de trabalho, segurança, como são os sistemas de assistência médica, educacional, reconhecimento de competências, sistema bancários e de transporte, qual o tipo de alimento que você pode encontrar e como é a interação social.

3.Traga documentos importantes.

Não se esqueça de levar todos os documentos importantes traduzidos, tais como: os seus certificados de graduação e pós-graduação, histórico escolar, prova de sua experiência de trabalho, tais como cartas de referência, histórico escolar das crianças e cartão de vacinação.

4.Traga objetos de valor sentimental.

Traga fotos de seus parentes e amigos e pertences de valor sentimental. É importante ter objetos familiares ao seu redor. Se você puder, e' melhor trazer todos os seus pertences, inclusive a mobilia, em um container. Sua casa será o unico lugar familiar que você terá e se todos os móveis forem diferentes, você se sentirá sem lugar.

5.Abrace o novo.

Finalmente, esteja preparado para abraçar o novo e aceitar que a sua conceptualização de vida não é a única que está certa.



Mrs Glaucia Barbosa,
PACFA Reg. Provisional 25212 
MCouns, MQCA(Clinical)  
 
ABN: 19 476 932 954


No comments:

Post a comment